Como Fazer um Hop Tea para Incrementar o Aroma da Sua Cerveja

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 0 Flares ×

Como já observamos aqui no Condado, o lúpulo tem um papel essencial na fabricação da nossa cerveja, seja para conferir amargor, complexidade no aroma e sabor, ou até mesmo, contribuindo com seus benefícios bacteriostáticas. E dentre as diversas formas e técnicas de lupulagem que se pode utilizar para extrair todo o potencial desse maravilhoso ingrediente, saber como fazer corretamente um hop tea (ou um chá de lúpulo) poderá te ajudar e muito no hora de conferir uma dose extra de aroma a sua cerveja.

Como fazer um Hop Tea

(foto Josh Delp)

O hop tea é uma excelente técnica para se aplicar com a intenção de melhorar ou corrigir os aromas de uma cerveja já pronta. Sem contar ainda, que o chá de lúpulo poderá contribuir não somente para o aroma, mas também com características mais amplas do lúpulo a sua cerveja.

Sim, Cervejeiro, existem outras técnicas que podemos aplicar também com a intenção de dar aquela caprichada nos aromas, tal como o dry hopping, entretanto, vale ressaltar que a aplicação do hop tea não vem a substituir integralmente o dry hopping, afinal de contas, por mais que essas duas técnicas tenham finalidades bem próximas, ainda assim, cada uma delas possuem seus prós e contras, e nada como o estilo que você está fabricando e os teus objetivos com aquela leva para ditar a melhor técnica de lupulagem para se aplicar em cada um dos casos.

Com isso entendido, que tal aprender a como fazer um hot tea? 😀

Como Fazer Um Hop Tea para suas Levas

De uma forma geral, a aplicação dessa técnica é bastante simples, contudo, escolher o lúpulo adequado para os teus objetivos e optar por variedades com alto índice de óleos essenciais é fundamental.

E dentre algumas variedades de lúpulos indicados para essa técnica, vale citar: Admiral, Amarillo, Azacca, Cascade, Centennial, Chinook, Citra, Galaxy, Nelson Sauvin, Sorachi Ace, Topaz, dentre outros.

Outra questão relacionada a escolha do lúpulo, é que você poderá utilizar o lúpulo em qualquer formato para o hop tea – seja em pellet, em flor, etc -, contudo, vale lembrar que os lúpulos em pellet são mais fáceis de achar, controlar e proporcionam uma menor absorção do líquido.

Preparando o Chá de Lúpulo para sua Cerveja

Com o lúpulo separado e os objetivos definidos, chegou o momento de preparar o hop tea. E aqui, vale observar que existe uma divergência bem grande nos valores e quantidades adotados para a aplicação dessa técnica, no entanto, uma que melhor se aplica seria:

– 500 ml de água para cada 19 litros de cervejas;
– E cerca de 28 a 57g de lúpulo para essa medida, levando em consideração a quantidade de complexidade e aroma que você deseja adicionar a sua cerveja.

Passo a passo para se fazer um Hop Tea

1º) Leve a água à fervura, em seguida, deixe-a esfriar até aproximadamente 77ºC;

Obs.: Para se evitar a extração de polifenóis do lúpulo durante a infusão, é importante utilizar uma água com um pH menor que 6, assim, caso a água que você esteja utilizando possui um pH maior que 6 é fundamental efetuar a correção desse pH, que para tanto, você poderá utilizar ácido lático ou fosfórico.

Dica: A temperatura de infusão do lúpulo tem um importante papel para a aplicação dessa técnica, onde inúmeras fontes recomendam a adição do lúpulo numa temperatura máxima de 79º – no limiar para a isomerização dos alfa ácidos.

2º) Acrescente os lúpulos e procure deixá-los submersos;

Dica: Vale ressaltar que para te auxiliar na separação posterior do lúpulo do líquido, você poderá utilizar na infusão uma hopbag ou uma prensa francesa.

3º) Deixe o lúpulo em infusão por um período de 20-30 minutos;

4º) Passado esse tempo o seu chá estará pronto para uso. 🙂

Efetuando a adição do Hop Tea a cerveja

Com o seu chá de lúpulo pronto chegou a hora de adicioná-lo a sua cerveja.

Caso você venha a conduzir a refermentação na garrafa, recomendo que você faça a adição do chá logo antes de efetuar o envase, ou seja, faça a adição do hop tea a cerveja logo após a transferência dela do fermentador/maturador para o balde que irá te auxiliar na mistura do priming.

Já se você for efetuar uma carbonatação forçada, poderá adicionar o chá diretamente no barril.

Ah! Em ambos os casos, faça essa adição cuidadosamente e evitando ao máximo incorporar qualquer quantidade de oxigênio – nada de despejar de uma vez o chá, rs.

Bom, Cervejeiro, que tal fazer um hop tea para testar em sua próxima leva? 🙂

20 ideias sobre “Como Fazer um Hop Tea para Incrementar o Aroma da Sua Cerveja

    1. David Silva Autor do post

      Olá Carlos,

      É interessante sim utilizar algo para facilitar a separação do lúpulo do líquido, tal como uma hopbag ou produzir o chá numa prensa francesa.

      Já com relação ao amargor, produzindo o hop tea numa temperatura abaixo de 79ºC a contribuição para amargor será insignificante. 😉

      Forte abraço e ótimas cervejas.

      Responder
    1. David Silva Autor do post

      Olá Lucas,

      Dependendo dos teus objetivos pode sim, contudo, é sempre bom avaliar o custo x benefício de aplicar as duas técnicas na mesma cerveja. 🙂

      Forte abraço e ótimas cervejas.

      Responder
  1. Eder

    Olá! Você sabe se é recomendável/melhor utilizar um pouco da cerveja (a uns 70 graus) em vez de se utilizar a água? Obrigado!!

    Responder
  2. Fabio Alceu Peixer

    na técnica, você fala em deixar por:
    Dica: A temperatura de infusão do lúpulo tem um importante papel para a aplicação dessa técnica, onde inúmeras fontes recomendam a adição do lúpulo numa temperatura máxima de 79º – no limiar para a isomerização dos alfa ácidos.

    3º) Deixe o lúpulo em infusão por um período de 20-30 minutos;

    Deixar neste tempo (20-30), por no máximo 79ºC ou colocar o lupulo e deixar o tempo e a agua vai esfriando…

    Responder
  3. gian

    Boa tarde

    Eu ja fiz algumas vezes e obtive bons resultados para incrementar o aroma, minha duvida é a seguinte, ao fazer o hop tea os AA são extraidos também , mas sem isomerzação? Porque eu gostaria de reutilizar o lupulo apenas para conferir amargor numa proxima leva…

    Responder
  4. Vinicius

    Muito bom o texto!!!! Tenho uma dúvida com relação ao tempo do hop tea em contato com a cerveja. Por exemplo, tenho lá os 20L de cerveja pronta e já carbonatada. Com o tempo, ela perdeu o aroma, então eu faria este chá de lúpulo e colocaria dentro do barril, acerto a carbonatação novamente. Depois de quanto tempo aproximadamente esse chá estará completemente misturado à cerveja? Por ser água, menos densa, a tendência não é ficar na parte de cima do barril? Obrigado!

    Responder
    1. David Silva Autor do post

      Olá Vinicius,

      Muito obrigado 🙂

      Nesse caso, o que você poderá fazer é adicionar o hop tea, fechar o barril e depois chacoalhá-lo lentamente por algumas vezes para efetuar a mistura, isso já será o suficiente.

      Forte abraço e ótimas cervejas.

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*