Arquivo da tag: processo de produção

Lupulagem de Primeiro Mosto – First Wort Hopping

Bastante simples de se fazer e com resultados interessantes, a Lupulagem de Primeiro Mosto (First Wort Hopping) consiste em adicionar uma quantidade de lúpulo na panela de fervura, logo que se iniciar a transferência do mosto da panela de brassagem para a de fervura, com a intenção de:

– Proporcionar um amargor mais uniforme;

– Contribuir para um maior equilíbrio na relação entre dulçor x amargor;

– E, favorecer para um aroma mais refinado na cerveja.

E aí Cervejeiro, buscando essas características em sua próxima cerveja?

Então vamos direto ao ponto e observar alguns detalhes interessantes dessa técnica…

Lupulagem de Primeiro Mosto

Como Fazer a Lupulagem de Primeiro Mosto – First Wort Hopping?

Como mencionado logo no início desse post, para se fazer a Lupulagem de Primeiro Mosto basta fazer a primeira adição de lúpulo no mosto logo antes do início da fervura, ou seja, em vez de aguardar o início da fervura para se fazer a primeira lupulagem, você já a faz logo quando o mosto é aquecido para a fervura.

E com isso, surge a seguinte dúvida…

Continue lendo

Resfriamento do Mosto

Com o término da Fervura iniciamos a parte fria do Processo de Produção da Cerveja: o Resfriamento do Mosto. Essa parte tem o objetivo de evitar a formação de DMS, adequar a temperatura do mosto à de inoculação do fermento e evitar problemas de turbidez na cerveja final.

Resfriamento do Mosto

Benefícios do Resfriamento do Mosto

Durante a fervura do mosto é produzido um composto chamado dimetil sulfeto – o DMS para os íntimos – que proporciona um sabor de vegetal cozido à cerveja. Esse composto é desenvolvido no mosto enquanto quente mas eliminado através da evaporação durante a fervura. Assim, como o mosto continua quente após desligarmos o fogo, é evidente que a produção desse composto também continua, não sendo eliminado por conta da diminuição da evaporação. Portanto, se o mosto não for resfriado rapidamente, esse composto continuará sendo produzido causando um possível off-flavor em sua cerveja.

Outro ponto benéfico do resfriamento rápido é o “Cold Break”. Com o resfriamento rápido ocorre um choque térmico no mosto que favorece a decantação das proteínas para o fundo do caldeirão, possibilitando a extração do mosto livre dessas substâncias. Assim, caso o resfriamento seja conduzido por um período longo, tende-se a provocar o famoso – ou nem tanto – “Chill Haze”. Um problema mais estético que sensorial, que torna a cerveja turva ao ser resfriada, devido à precipitação parcial dessas proteínas.

O processo de resfriamento do mosto também é fundamental para a adequação do mosto à temperatura ideal de inoculação das leveduras, até porque, se o fizesse com o mosto ainda quente, é bem provável que não sobrasse uma levedura para contar história.

Continue lendo

Como fazer a Lupulagem

Seja para conferir amargor, aroma, sabor, equilíbrio ou suas qualidades bacteriostáticas, o lúpulo é sem dúvida um companheiro inseparável de qualquer receita cervejeira. E saber como usá-lo é tão importante quanto tê-lo em sua receita, portanto, dando continuidade a sua jornada de como Fazer Cerveja em Casa, chegou a hora de aprender Como Fazer a Lupulagem do mosto.

Chegou a hora de temperar nossa cerveja!

Chegou a hora de temperar nossa cerveja!

Podemos dividir os lúpulos em duas categorias: os lúpulos de amargor e os lúpulos de aroma.

É possível distinguirmos os lúpulos dentro de suas categorias observando sua quantidade de alfa-ácidos em %. Assim, os lúpulos destinados a amargor tendem a possuir uma quantidade alta de alfa-ácidos , acima de 10% do seu peso, sendo mais indicado sua utilização no início da fervura para extrair todo seu potencial de amargor.

Continue lendo

A importância da Fervura do Mosto

Com a clarificação do nosso mosto e a lavagem do bagaço, iniciamos um novo estágio do nosso processo: a Fervura do Mosto.

Fervura do Mosto

A Fervura do mosto é responsável pela formação de uma parte dos aromas e sabores de nossa cerveja, sendo a última parte quente do nosso processo de produção da cerveja artesanal.

Basicamente sua finalidade é a de esterilização, concentração e evaporação de algumas substâncias indesejadas do mosto, além de proporcionar a isomerização dos alfa-ácidos do lúpulo.

Continue lendo

Aprenda mais sobre Clarificação e Lavagem do Mosto

Com o término da Brassagem iniciamos o processo de Clarificação e Lavagem do Mosto, que basicamente serve para separar o mosto açucarado dos bagaços do malte evitando que algumas partículas sólidas passem para o Processo de Fervura, o que poderia prejudicar o sabor, aroma e a cor da cerveja.
Recirculação do mosto
Existem diversos métodos de lavagem, porém os mais utilizados são o Bath Sparge e o Fly-sparge (também chamado de Continuous Sparging).

Devido à melhor extração de açúcares residuais do bagaço e consequente melhora na eficiência, apresentarei o funcionamento do método que eu utilizo: o Fly-Sparge.

A importância do Mash Out para Lavagem do Mosto

O Mash Out é importante  não somente para que ocorra a inativação das enzimas, mas também para tornar o mosto menos denso, principalmente quando se utiliza aveia ou trigo na receita, facilita e muito a extração dos açúcares residuais durante essa etapa do processo de fabricação da nossa cerveja.

Continue lendo

Aprenda mais sobre a Brassagem da Cerveja Artesanal

AA Brassagem é sem dúvida uma das partes mais importantes do processo quente da produção da cerveja artesanal. E quando estamos começando nesse maravilhoso hobby de Fazer Cerveja em Casa, procuramos seguir uma receita e quando seguida à risca, obtemos ótimos resultados. Mas, entender as nuances da brassagem lhe permitirá dominar as características desta etapa e ficar atento a qualquer modificação que se faça necessária durante o fabrico.

Brassagem Cerveja Artesanal

O objetivo da brassagem ou mosturação é ativar as enzimas contidas no malte através do cozimento dos grãos em água quente para que possam converter o amido contido no malte em açúcares fermentáveis (maltose) e não-fermentáveis (dextrinas), constituindo assim o mosto cervejeiro.

Continue lendo

Água para produção de cerveja: Minerais e Dureza

A concentração de alguns minerais presentes na água para produção de cerveja poderá influenciar diretamente seu sabor, de forma que a concentração desses sais determinarão a dureza da água, que é dividida em dureza temporária e dureza permanente.

água para produção de cerveja

Os principais sais são: bicarbonato, sódio, cloreto, sulfato, clácio e magnésio.

A dureza temporária é medida de acordo com a presença do bicarbonato dissolvido na água, e leva essa denominação devido a possibilidade de ser eliminada/reduzida através da fervura, onde ocorre a solidificação e precipitação do bicarbonato. Já a dureza permanente é influenciada pela quantidade de cálcio e magnésio presentes na água.

Pela soma dos íons de bicarbonato+cálcio+magnésio podemos chegar ao índice de dureza da água, em ppm (partes por milhão), que varia de “mole” a “dura”, conforme a tabela abaixo:

Continue lendo

Guia de Estilos BJCP

O guia de estilos do BJCP é uma das referências mais utilizadas para indicar as características de vários estilos de cerveja, trazendo detalhes de aroma, sabor, ingredientes e estatísticas.

BJCP

 

Todas as cervejas catalogadas pelo BJCP, podem ser consultadas através do guia Diretrizes de Estilos BJCP, que já conta com uma versão em português.

O BJCP (Beer Judge Certification Program) é um programa de formação e certificação de juízes de concursos cervejeiros, fundado em 1985 nos Estados Unidos. E seu guia é utilizado em inúmeros concursos de cervejas nacionais.

Continue lendo

Como usar corretamente o Densímetro

O densímetro é utilizado para medir a densidade de um determinado liquido, e aprender a usá-lo é indispensável para qualquer cervejeiro caseiro.

Aprenda a como usar corretamente o densímetro

Aprenda a usar corretamente o densímetro

 

 

 

Feito em vidro e com chumbo em sua base, o densímetro possui uma escala em sua parte superior usada para indicar a densidade do líquido.

Aprender a como usar corretamente o densímetro, lhe permitirá saber a concentração de açúcares contidos no mosto, a atenuação do extrato durante a fermentação e também estimar o teor alcoólico de sua cerveja.

Continue lendo

Cerveja artesanal e suas qualidades

A cerveja artesanal vem ganhando cada vez mais espaço na geladeira dos brasileiros que buscam experimentar uma cerveja com mais sabor e aroma, ao invez das “estupidamente geladas”.

Felizmente, já podemos encontrar cervejas artesanais dividindo espaço com as cervejas massificadas nas gôndolas dos supermercados . E com essa feliz, mas, tímida disseminação da cultura cervejeira, surge a dúvida:

“Qual a diferença da cerveja comum para a cerveja artesanal?”

Cerveja ArtesanalA cerveja artesanal é produzida em pequena escala, tomando todo o cuidado no processos de produção, para se obter uma cerveja de qualidade e que agrade aos paladares mais exigentes. Tudo sem pressa! Respeitando o tempo necessário para cada processo, principalmente o tempo de fermentação e maturação.

Continue lendo