Tabela de Tipos e Equivalência de Malte

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 0 Flares ×

Tabela de Tipos e Equivalência de Malte

Quando começamos a nos aventurar na criação de nossas próprias receitas, os diferentes tipos de maltes acabam causando um pouco de confusão quando tentamos entender qual seria a melhor escolha para aquele determinado estilo de cerveja.

E é pensando em trazer uma “luz” a essa questão que trago para você duas tabelas importantes: a Tabela de Tipos de Maltes e a Tabela de Equivalência de Malte.

Saber qual o tipo de malte se deve utilizar e a quantidade ideal, assim como compreender o aroma ou sabor que aquele malte irá proporcionar, é fundamental para que você possa desenvolver uma excelente cerveja. Assim, as tabelas abaixo irão te ajudar a compreender essas questões e servirão como consultas para a criação de suas receitas.

Tabela de Tipos de Maltes

A tabela abaixo mostra as variedades de malte e seu respectivo tipo, juntamente com informações relacionadas ao percentual máximo de sua utilização numa determinada receita e a indicação dos resultados que irá proporcionar:

Tipos de Malte

Malte Descrição/Uso Cor (EBC) Estilos Composição dos Grãos Tipo
Pilsen Proporciona mosto claro e brilhante. 2.5 – 4,0 Malte base para todo tipo de cerveja. 100% Base
Munich Favorece um caráter típico de cerveja, destacando o aroma e sabor de malte 12,00 – 18,00 Vários estilos até 100% Base / Especial
Viena Aumenta o corpo e proporciona uma cerveja mais dourada 6 – 9 * Märzen, Viena 100% Base / Especial
Defumado Proporciona um sabor típico de defumado. 3 – 6* Cervejas defumada (Bamber/Rauch) até 100% Base / Especial
Pale Ale Produz cervejas ale ou lager. 5,5 – 7,5 Apropriado para todas as cervejas, exceto as mais claras. 100% Base / Especial
Trigo Claro Contribui para o aroma típico das cervejas de trigo 3 – 5* Cerveja de trigo em geral até 50% Base / Especial
Trigo Escuro Contribui para os aroma típico das cervejas de trigo adicionando cor. 14 – 18 Kölsch, Albier, Schankbier, Weizenbock até 40% Base / Especial
Malte de Centeio Proporciona um paladar aromático típico de malte de centeio, podendo ser usado como malte base. 4,00 – 10 Cervejas especiais com centeio até 50% Base / Especial
Carahell Contribui para o aumento do corpo, mas com uma adição mínima de cor, proporcionando uma leve doçura de caramelo. Influencia positivamente na espuma da cerveja. 20 – 30 Vários estilos 10 – 15% Caramelo
Carared Contribui para o aumento do corpo, adição de cor avermelhada a cerveja e uma leve doçura de caramelo 40 – 60 Bock, Âmbar, Red Ales, Ales escocesas e vários outros estilos. até 25% Caramelo
Caramunich Tipo I Contribui para o aumento do corpo, adição de cor avermelhada a cerveja, intensifica o aroma de malte e traz uma leve doçura de caramelo. 80 – 100 Vários estilos 5 a 10% para cervejas escuras e 1 – 5% para cervejas claras e leves Caramelo
Caramunich Tipo II Contribui para o aumento do corpo, adição de cor avermelhada a cerveja, intensifica o aroma de malte e traz uma leve doçura de caramelo. 110 – 130 Vários estilos 5 a 10% para cervejas escuras / 1 – 5% para cervejas claras e leves Caramelo
Caramunich Tipo III Contribui para o aumento do corpo, adição de cor avermelhada a cerveja, intensifica o aroma de malte e traz uma leve doçura de caramelo. 140 – 160 Vários estilos 5 a 10% para cervejas escuras / 1 – 5% para cervejas claras e leves Caramelo
Caraaroma Contribui para o aumento do corpo, adição de cor avermelhada profunda a cerveja e uma leve doçura de caramelo 350 – 450 Bock, Stours, Porters e vários outros estilos. até 15% Caramelo
Caraamber Adiciona mais cor (avermelhada) e doçura de caramelo, que o Carared 60 – 80 Bock, Red Ale, Ale Ambar e vários outros estilos. até 20% Caramelo
Carapils Favorece a formação e a estabilidade da espuma da cerveja, além de contribuir para o corpo da mesma 2,5 – 6,5 Indicado para cervejas encorpadas Pilsen 5 a 10% / 40% Caramelo
CARABELGE Proporciona um suave paladar de caramelo e contribui para uma coloração de “mel”. 30 – 35 Tripel, Dubbel, Blond e outros estilos. até 30% Caramelo
CARABOHEMIAN Proporciona um intensivo aroma de malte caramelo e contribui com cor para cervejas escuras. 170 – 220 Porter, Stout, Bock e vários outros estilos. até 15% Caramelo
CARAWHEAT Aumenta o corpo e intensifica o aroma típico do malte de trigo, além de contribuir com cor para cervejas mais escuras. 100 – 140 Ales e Trigo. até 15% Caramelo
Munich II Reforça o aroma maltado e contribui para uma cor forte na cerveja 20 – 25 Cervejas escuras, Munich e Pretas até 100% Especial
Melanoidina Contribui para uma coloração avermelhada e para a estabilidade do paladar e do corpo da cerveja. Levemente torrado, também proporciona um leve toque de biscoito/tostado. 60 – 80 Bock, Âmbar, Red Ale até 20% Especial
Acidificado Contribui para a redução do pH do macerado e intensificação da fermentação e cores. 3,0 – 6,00 Poder usado em diversos estilos até 5% Especial
Biscuit Malt Proporciona um aroma de “biscoito” e coloração âmbar-marrom claro. 50 IPA, Amber Ales, Brown Ales até 15% Especial
Abbey Malt Proporciona um sabor intensivo de malte. 40 – 50 Trapistas, Blond, Oktoberfest e outros estilos. até 20% Especial
Trigo Torrado Intensifica o aroma típico de cervejas escuras de alta fermentação e contribui para dar cor a cerveja. Proporciona suave aroma de defumado. 900 – 1200 Cervejas escuras de trigo. 1 – 5% Torrado
Carafa Tipo I (Chocolate) Contribui para o aumento da cor em cervejas escuras, adicionando um acentuado agradável de tostado 800 – 1000 Cervejas Escuras 1 a 5% Torrado
Carafa Tipo II Contribui para o aumento da cor em cervejas escuras, adicionando um acentuado sabor torrado 1100 – 1200 Cervejas Escuras 1 a 5% Torrado
Carafa Tipo III Contribui para o aumento da cor em cervejas escuras, adicionando um acentuado sabor torrado 1300 – 1500 Cervejas Escuras 1 a 5% Torrado

Tabela de Equivalência de Malte

Volta e meia precisamos fazer algumas substituições de malte, seja por falta em algum fornecedor ou por querer acabar com aquele do estoque, e, para te ajudar nessa escolha, a tabela abaixo traz o substituto mais próximo (não necessariamente idêntico) de outra malteria para um determinado tipo de malte:

Tabela de Equivalência de Malte

WEYERMANN (EBC) CASTLE MALTING
(EBC)
BRIESS
(EBC)
BESTMALZ
(EBC)
MUNTONS
(EBC)
Extra Pale Pilsner (2 – 2.5) Château Pilsen (2.5 – 3.5) 2-Row Brewers Malt (3.3) Best pilsen Malt (3 – 4.9) Lager (3.0 – 3.4)
Pilsner (2.5 – 4) Château Pilsen 6RW (2.5 – 3.5) 6-Row Brewers Malt (3.3)
Vienna Malt (6 -9) Château Vienna (5.0 – 7) Goldpils Vienna (6.5) Best Vienna Malt (5.0 – 7) Mild Ale (5.0 – 6.0)
Pale Ale Malt (5.5-7.5) Château Pale Ale (7.0 – 9) Pale Ale (6.5) Best Pale Ale Malt (8.0 – 10) Pale Ale (5.7 – 6.8)
Munich Malt I (12.0 – 18.0) Château Munich Light® (14 – 16) Ashburne Mild Malt (13) Best Munich Malt (11.0 – 20) Munich (12 – 20)
Munich Malt II (20 – 25) Château Munich (22 – 27) Bonlander Munich (25)
Smoked (4.0 – 8.0) Château Peated (2.5 – 3.7) Smoked (12) Best Smoked Malt (3.0 – 8)
Acidulated (3.0 – 7.0) Château Acid (3.0 – 7) Best Acidulated Malt (3.0 – 6)
Melanoidin (60 – 80) Château Melano (75 – 85) Victory Malt (73) Best Melanoidin Malt (61 – 80)
Wheat Malt (pale) (3.0 – 5.0) Château Wheat Blanc (3.5 – 5) Wheat Malt, White (5) Best Wheat Malt (3.6 – 6)
Wheat Malt (dark) (15 – 20) Château Munich Wheat (14 – 16)
Carahell® (20 – 30) Château Cara Blond (18 – 22) Caramel Malt 10L (25) BEST Caramel Hell (20-40) Caramalt (22-26)
Carared® (40 – 60) Château Cara Ruby® or Château Biscuit (43 – 57 / 55 – 65) Caramel Malt 20L (52) Best Caramel Malt Light (41 – 60) Amber (40 – 75)
Caraamber® (60 – 80) Château Arôme (100) Aromatic Munich Malt 20L (52) Best Caramel Amber (61 – 80)
Caramunich® I (80 – 100) Château Cara Gold (110 – 130) Caramel Malt 30L (79) Best Caramel Malt Dark (81 – 100)
Caramunich® II (110 – 130) Château Cara Gold (110 – 130) Caramel Malt 40L (105) Crystal 150 (120 – 175)
Caramunich® III (170 – 220) Château Café Light® (220 – 280) Caramel Malt 80L (212) Best Caramel Extra Dark (131 – 200)
Caraaroma® (350 – 450) Château Café (480 – 520) Crystal Dark (360 – 440)
Carabelge® (30 – 35) Château Melano Light (37 – 43) Best Melanoidin Malt (40 -60)
Carabohemian® (170 – 220) Château Café Light® (220 – 280) Caramel Malt 90L (239)
Bohemian Pilsner (3.0 – 4.0) Château Pilsen (2.5 – 3.5) 2-Row Brewers Malt (3.3)
Abbey Malt® (40 – 50) Château Abbey® (42 – 55) Aromatic Malt (52) Best Aromatic Malt (41 – 60)
Carafa® I (800 – 1000) Château Chocolat (800 – 1000) Chocolate Malt (933) Best Chocolate (800 – 1000) Chocolate (850 – 1200)
Caramunich® III (170 – 220) Castle Crystal (150) Caramel Malt 60L / Caramel Munich 60L (159)
Carafa® II (1100 – 1200) Château Black (Min 1350) Dark Chocolate (1119) Best Black Malt (1100 – 1200) Chocolate
Carafa® III (1300 – 1500) Château Black (1500) Black Malt (1333) Best Black Malt Extra (1300 – 1500) Malt Black (1050 – 1450)
Diastatic (2.5 – 4) Château Diastatic (2.5 – 4.0) Distillers Malt (5)
Caraaroma (350 – 450) Special B (300) Caramel Malt 120L
Carapils® (2.5 – 6.5) Cara Clair (3.0 – 7.0) Carapils Malt (2.0) Carapils
TRIGO (2.5 – 6.5) SPELT (TRIGO VERMELHO) (3.0 – 7.0) Best Spelt Malt (3.5 – 6)
Best Red X (28-32)

Referências:
Weyermann®
Byo
Knights of the Mashing Fork

24 ideias sobre “Tabela de Tipos e Equivalência de Malte

  1. Manoel

    Muito bom essas dicas, quero conhecer mais sobre a parte Técnica, não apenas da operacional na Fabricação de cerveja. Estas tabelas auxiliam na compreensão da escolha do Malte, tecnicamente.

    Responder
    1. David Silva Autor do post

      Olá Alexandre,

      Rsrs, muito obrigado pelo reconhecimento 🙂

      O Red X (BestMalz) é um malte bem singular, pois ele traz características bastante especiais para quem está buscando uma cerveja com uma coloração bem avermelhada – ideal para a fabricação de Red Ale -, podendo ser utilizado em até 100% do total de grãos, ou em pequenas quantidades, para corrigir a cor em diferentes estilos.

      Abraço e boas cerveja.

      Responder
  2. Jorge de Souza

    Tambem achei muito informativo, as colocações estão bem específicas e facil de entender, principalmente para quem está iniciando,muito bom…..

    Responder
  3. ricardo arantes

    Bom dia, gostaria de saber qual malte e qual tipo de fermento para eu obter uma cerveja de baixa quantidade de carboidrato, ou seja os carboidratos do malte sejam quase todos ou completamente convertidos em alcool. Obrigado.

    Responder
    1. David Silva Autor do post

      Olá Ricardo,

      Na verdade o que irá influenciar posteriormente a geração de álcool, além da utilização de maltes com maior poder enzimático e potencial de extrato, é justamente a quantidade de amido convertido em açucares fermentáveis durante a brassagem.

      Assim, vale dar uma olhada nesse post onde eu explico o funcionamento dessa conversão:
      Aprenda mais sobre a Brassagem da Cerveja Artesanal

      Forte abraço e ótimas cervejas.

      Responder
  4. ALEJANDRO BENAVIDES

    Muito bacana, poder compreender sobre maltes e processos; fabrico cervejas leves, com teor de amargo não maiores de 30 IBU; usando maltes simples (Pilsen, Pale Ale, Viena e Caraminich II) e que deixam uma cerveja muito bem recepcionada pelos degustadores… É bom definir essas coisas para poder manter padrões de fabricação, mesmo que em pequena escala… O legal tb é saber a escolha certa dos diferentes lúpulos para conseguir essa tão ansiada bebida deliciosa, rsrsrsr.
    Abraços.

    Responder
  5. Marcelo (Barroca Cerveja Artesanal)

    Muito bom o site. Gostaria de aproveitar para expor uma receita de Bohemian Pilsner que estou pensando em fazer.
    4,0 Kg Pilsen + 1,0 Kg Vienna + 0, 3 Carahell. Vou adicionar ainda um pouco de aveia em flocos para otimizar a espuma.
    Brassagem = 66 º e depois 77 º para sacarificação e inativação respect.
    Lupulo: Saaz
    Fermentação = 9º por 8 dias mais 2 dias a 18º (levedura a decidir)

    Alguma sugestão a respeito principalmente a respeito dos maltes?
    Passo os resultados depois ok.

    Responder
    1. David Silva Autor do post

      Olá Marcelo,

      Como sugestão para os maltes, eu substituiria o Carahell pelo Carapils e distribuiria o percentual de maltes da seguinte forma:

      82% de Malte Pilsen
      10% de Malte Vienna
      8% de Malte Carapils

      E dois outros detalhes ficariam por conta do tempo de fervura, que devido a quantidade de malte pilsen seria interessante conduzi-la por uns 90 minutos, e na fermentação, que deixaria fermentando por até 2/3 da atenuação a 9ºC e depois subiria para 12ºC e manteria até a estabilização da atenuação, sendo que somente após a estabilização aumentaria para 17-18ºC.

      Uma outra coisa, quanto está calculando de IBU para essa receita?

      Ah! Não esqueça de contar os resultados =)

      Forte abraço e ótimas cervejas.

      Responder
  6. Isabela Carneiro

    Oii, boa noite! Ótimo site, parabéns! Gostaria de tirar uma dúvida…primeiro fiz uma pale ale simples (4kg de pilsen, 1 de caramalt, 25g de Cascade, levedura us-05). Ficou gostosa e bonita. Quando fui fazer novamente, o site onde compro não tinha caramalt, pesquisei os substitutos e acabei comprando Cara Blond. Estou no último dia de maturação e a cor está péssima, mto feia e diferente da outra. Fiz tudo direitinho, já pesquisei supostos erros meus durante a produção e me parece tudo certo.
    Você sabe me informar se essa diferença tão grande é só por conta da substituição desse malte?
    Obrigada 🙂

    Responder
    1. David Silva Autor do post

      Olá Isabela,

      Alguns aspectos relacionados a aparência da cerveja tendem a modificar bastante após a maturação e clarificação a frio, portanto, me esclarece uma dúvida:

      Essa sua definição de “péssima”, comparada a anterior, seria como? Mais clara, mais escura, turva?

      Forte abraço e ótimas cervejas.

      Responder
  7. Kaue Secco

    Tem como disponibilizar essa tabela para download?
    Queria montar um poster com ela…Se possível e se vocês permitirem, claro…

    Abraço e obrigado,
    Kaue

    Responder
  8. Ariel

    Excelente postagem, nessa questão de malte ainda me perco um pouco, vou brassar minha primeira American IPA, pensei em pale Ale base, caramunich 2 e cara20 será que vai ficar bom. Ou vc indica outro malte especial ae?Parabéns pelo site

    Responder
    1. David Silva Autor do post

      Olá Jorge,

      Muito obrigado 🙂

      Bem, para uma American IPA o ideal é você utilizar os maltes especiais mais com um foco no ajuste da cor dela, e para isso, as opções que você citou são ótimas, entretanto, além delas você também poderá optar, por: Carared, Carahell, Cara 50, Melanoidina, Cara Ruby.

      Forte abraço e ótimas cervejas.

      Responder
  9. joao nomelini

    David !!! Voce e nosso feiticeiro cervejeiro, distribuindo alegrias nestas suas dicas e receitas !! Parabens pelo site, e agora tambem no seu curso, que deve ser otimo !!
    Os aprendizes de feiticaria, kkkk, so tem a agradecer a voce pela simpatia e paciencia !!!

    Responder
  10. Walder

    Olá David, dá uma dica aí, por favor:
    Tenho uma receita de uma weiss q ja fiz e gostei; ela leva o seguinte grid de maltes:
    2 kg pilsen
    2 kg trigo
    200 g caramel hell
    100 g de acidificado
    Pergunto:
    Poderia trocar o malte cara hell pelo cara gold?
    Grato, um abraço.

    Responder
    1. David Silva Autor do post

      Olá Walder,

      Para a substituição do Carahell, uma outra opção mais interessante seria a substituição dele pelo Château Cara Blond. 🙂

      Forte abraço e ótimas cervejas.

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*